Posts com Tag ‘SP Funk’

Esse grupo foi um dos que quebrou o paradigma de que todo rap tem que espirrar sangue. O SP Funk iniciou suas atividades em 1995, quando Primo Preto (produtor musical) e Mr. Bomba decidiram criar uma banda de rap para tocar nas festas e baladas da região. Primo Preto deixou logo no ano seguinte o grupo para se tornar VJ da MTV, sendo substituído por Maionese e Tio Fresh, então vocalista do MRN. Acompanhado dos dois, veio DJ Negralha, que posteriormente foi contratado pela banda de rapcore O Rappa. Depois de um tempo sem um disc jockey, o SP Funk trouxe DJ Qap, que permanece na atual formação do grupo. Bomba explica o posicionamento não-gangsta do grupo: “O crime alastrou na sociedade, está cada vez alistando mais gente na rua, recrutando mais moleque novo e eles escutam o quê? Escutam rap. Vão aonde, vão a show de rap. Aí tem acertos de conta, treta, tiro… Episódios como a morte do Sabotage. Temos que valorizar um pessoal mais da paz.”

O grupo foi apadrinhado por Thaíde e DJ Hum no ano de 1997 na coletânea da gravadora Trama chamada Rima Forte, com a faixa “Fúria de Titãs”. Quatro anos depois, em setembro de 2001, foi lançado o primeiro álbum de estúdio do SP Funk, intitulado O Lado B do Hip-Hop, que contou com participação de artistas como Thaíde e Hum, Z’África Brasil, Sabotage e RZO, além de impulsionar a carreira do rapper Xis. Este álbum – que vendeu 30 mil cópias – impulsionou a carreira do SP Funk, que então realizou shows para diversos artistas consagrados, como os americanos Ja Rule e Snoop Dogg.

Com um enfraquecimento nos shows ao passar dos anos, o SP Funk se viu obrigado a lançar um outro álbum para continuar com o sucesso. Tá pra Nóiz, do final de 2006, propõe a integração do rap a cultura brasileira. Teve a participação de artistas como Mr. Catra, Lino Crizz, Negra Li e o baixista de Jorge Ben Jor e produção de DJ Hum.

Fonte:   Nação hip-hop / Myspace/spfunk

Pincei esse som, Legião Estrangeira, do primeiro álbum, para demonstrar que há 10 anos os caras do SP Funk já citavam os nomes dos ditadores contemporâneos como Muamar Khadaf e Osama Bin Laden. Strala chicote!

Tá Pra Nóiz (2006)

download AQUI

O Lado B do Hip Hop (2001)

download AQUI