Posts com Tag ‘Coletânea’

+SOMA AMPLIFICA #3

Publicado: 04/12/2010 em RaP NaciONal
Tags:,

fonte: + SOMA 

BAIXE A +SOMA AMPLIFICA 3 AQUI.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Com a intenção de divulgar o que tem sido feito de melhor na música brasileira de vanguarda, a +Soma Amplifica chega a sua terceira edição e comemora o sucesso das duas últimas compilações. O espaço é aberto aos músicos, que de alguma maneira, contribuíram para a inovação da linguagem musical e trilharam novos caminhos na produção fonográfica.

1 . Jollo – A Banda de Joseph Tourton

Autoria . Gabriel Izidoro, Diogo Guedes, Rafael Laga, Pedro Bandeira, Antonio Paes
Banda . Gabriel Izidoro, Diogo Guedes, Rafael Laga, Pedro Bandeira e Antonio Paes

A Banda de Joseph Tourton é uma das revelações do novo cenário musical recifense. Formado no final de 2007, o quinteto gosta de improvisar e tem influências musicais das mais variadas: Dub Incorporation, Chico Science & Nação Zumbi, Radiohead, 5daysofstatic, Asian Dub Foundation, RJD2, Portishead e Hurtmold.

Sobre a música: Gravada no estúdio da Trama em São Paulo para o programa “Radiola”, a música foi composta a partir do nome, em homenagem a um taxista que fazia ponto no antigo Bar Garagem em Recife.

2 . Continuar – Bruno Morais

Autoria . Bruno Morais e Rafael Fuca
Banda . Guilherme kastrup, Filipe Barthem, Rafael Fuça, Regis Damasceno, Marcelo Jeneci e Bluebell

A voz suave e contida de Bruno Morais é um do seus maiores trunfos. O cantor, compositor e produtor musical paranaense lançou seu primeiro álbum em 2005, o eletrônico e experimental “Volume Zero”. O álbum o levou à Red Bull Music Academy, onde trabalhou com o mestre Leon Ware. No ano passado, Bruno lançou “A Vontade Superstar”, um dos discos mais elogiados de 2009 pela crítica especializada em música.

Sobre a música: Feita para aqueles momentos em que é preciso dizer “eu não vou desistir”. Regis Damasceno criou o riff instigante e Blubell colocou vocais apoteóticos com sabor de anunciação.

3 . Premonição – Ogi

Autoria . Ogi
Banda . Ogi

Um dos MCs mais instigantes da cena de hip-hop atual, Ogi é integrante do grupo de rap Contrafluxo. Paralelamente ao trabalho com o CF, ele desenvolve sua carreira solo e se prepara para lançar ainda neste ano seu primeiro disco, “Crônicas da Cidade Cinza”. Com uma levada carregada de rimas consistentes, Ogi desponta no rap com a bagagem que carrega há quase uma década.

Sobre a música: “Premonição” é uma narrativa sobre os tempos em que Ogi saia nas ruas para pichar. Ao mesmo tempo, a música faz uma reflexão sobre a importância de seguir a própria intuição.

4 . Ah Tá Bom – Gigante Animal

Autoria . Gigante Animal
Banda . Henrique Zarate, Lucas Wirz, Thiago Andrade e Renato Ribeiro

O Gigante Animal é o tipo de grupo que corre por fora para conseguir atingir o objetivo traçado – desde vender EPs e camisetas via internet até sair pelo Brasil e circular por outros pólos musicais. Em seus shows, o Gigante apresenta sua sonoridade orgânica, que flerta com timbres, melodias e desabafos sentimentais.  

Sobre a música: “Quem disse que pra sempre será”, o verso ecoa sobre a guitarra indie e os riffs redondos como uma lição de vida.  

5 . Não Tenho Pressa – Dizzaster

Autoria . Dizzaster
Banda . Pedro Potumati, Rodrigo Bays e Francisco Paiva

Com boas doses de distorção, sujeira, psicodelia, riffs, solos e refrões marcantes, o Power trio Dizzaster é uma banda de rock de responsa. Os músicos, que já fizeram parte de outras bandas importantes do cenário londrinense, têm claras influências de nomes como MC5, Iggy Pop & The Stooges, Jimi Hendrix, The Who, Queens of the Stone Age, Jane’s Addiction, Primus, Sepultura, Eagles of Death Metal, Nirvana, e por aí vai.

Sobre a música: A letra fala sobre o jogo sexual entre um amante apaixonado à espera de sua parceira. A batida pulsante é envolvente e remete ao som garageiro dos anos 1980 e 1990 e ao rock dos anos 1960.
 
6 . Eu Menti Pra Você – Karina Buhr

Autoria . Karina Buhr
Banda . Karina Buhr, Guizado, Bruno Buarque, Mau, Dustan Gallas, Fernando Catatau e Edgard Scandurra

Karina Buhr é cantora, compositora, atriz, percussionista e uma das integrantes do grupo Comadre Fulozinha. A artista, nascida na Bahia mas criada em Pernambuco, viveu intimamente a música de raiz, as pastoras, o cavalo marinho e o maracatu. Neste ano, lançou seu primeiro disco solo, o sublimado “Eu Menti Pra Você”.
 
Sobre a música: A primeira faixa do disco homônimo fala ironicamente sobre amor e mentiras. A melodia pop casa perfeitamente com a voz delicada da artista.

7 . Sucrilhos – Criolo Doido

Autoria . Criolo Doido
Banda . Criolo Doido

O habilidoso MC Criolo Doido fundou a Rinha dos MCs em São Paulo e canta desde 1989. Suas músicas são carregadas de senso de humor e conversam com temas do cotidiano. O músico já trabalhou com grandes nomes do rap nacional, como SNJ, Rappin Hood e DJ Dan Dan, e gente da MPB como Ney Matogrosso.

Sobre a música: “Sucrilhos” fala sobre a benzedeira do bairro e outros personagens embolados em versos. A música foi confeccionada e gravada na madrugada após o convite de Henrique Jonas.   

8 . Animal Irracional – Diego e O Sindicato

Autoria . Diego de Morais
Banda . Diego de Morais, Anderson Maia, Eduardo Kolody, Gabril Cruz, Chelo e Rogério Pafa

Diego e O Sindicato vem se destacando no cenário musical independente, com sua musicalidade marcada pelo hibridismo entre o rock e a música brasileira e por suas letras ácidas. A banda já participou de festivais importantes pelo Brasil, como Goiânia Noise, Jambolada, Varadouro, Calango e a Virada Cultura.
Sobre a música: É um rock que contou com a participação especial do tecladista Astronauta Pinguim. A letra fala da luta de um sujeito que conclui ser apenas um animal irracional.

Sobre a música: É um rock que contou com a participação especial do tecladista Astronauta Pinguim. A letra fala da luta de um sujeito que conclui ser apenas um animal irracional.

9 . Divertido e Veloz – Rock Z

Autoria . Bruno Pederneiras, Daniel Martins, Gabriel Muzak, Pedro Garcia
Banda . Bruno Pederneiras, Daniel Martins, Gabriel Muzak e Pedro Garcia

Com influência musical de bandas como Bloc Party, Klaxons e Franz Ferdinand, o RockZ cria canções com letras bem amarradas e riffs dançantes. Os integrantes do grupo já passaram por projetos renomados como Planet Hemp, BNegão & Os Seletores de Frequência, Funk Funkers, e outros.  

Sobre a música: “Divertido e Veloz” fala da noite, de encontros, de flerte, de canalhices. É a história de alguém que procura por alguém, mas quer ficar só. É a história de amor entre o sossego e a velocidade.

10 . Afirmação da Vida – Shaw

Autoria . Shaw
Banda . Shaw

Desde os 11 anos na ativa, o rapper Shaw já apresentou suas rimas em diversas coletâneas de rap e foi um dos integrantes do extinto Quinto Andar. Em 2007, lançou em carreira solo o disco “Ruas Vazias”. No álbum, o MC mescla letras que discorrem sobre as asperezas do futuro e a valorização dos simples prazeres.

Sobre a música: A base foi feita na MPC3000 com sample picotado de soul music. A letra descreve a indiferença e a forma caótica como tudo acontece nos grandes centros urbanos.

11 . Varanda – Alessandra Leão

Autoria . Alessandra Leão
Banda . Alessandra Leão, Caçapa, Juliano Holanda, Rodrigo Samico, Homero Basílio, Carlos Amarelo e Guga Santos.

Alessandra Leão começou a carreira no grupo pernambucano Comadre Fulozinha. Percussionista, compositora e cantora, é dona de uma voz inconfundível, que se combina perfeitamente com a musicalidade afro-brasileira de seu último disco “Dois Cordões”.

Sobre a música: A faixa faz parte do álbum “Dois Cordões”, e é música para abrir o disco, o sorriso, para cantar e para deixar o vento fazer a sua parte.

12 . Elegância – Rincón Sapiência

Autoria . Rincón Sapiência
Banda . Rincón Sapiência

Rincón Sapiência, vulgo Manicongo, começou a se destacar fazendo rimas de improviso em festas em que o microfone era aberto. Influenciado por diversos ritmos, passou por uma fase experimental longe do rap, em que chegou a compor samba, reggae e dance hall, mas foi no hip-hop que se encontrou.

Sobre a música: “Elegância” virou hit nas festas black em São Paulo. Com uma batida pesada e dançante, a música aborda temas como discriminação racial, repressão policial, charme e muita malandragem.

13 . Efêmera – Tulipa Ruiz

Autoria . Tulipa/Gustavo Ruiz
Banda . Duani, Márcio Arantes, Gustavo Ruiz, Luiz Chagas, Dudu Tsuda, Stéphane San Juan, Amílcar Rodrigues, Jaziel Gomes, Anderson Quevedo e Negresko Sis

Antes mesmo de lançar “Efêmera”, seu disco de estreia, Tulipa Ruiz teve seu show indicado como um dos melhores de 2009. Sua delicadeza e seu alcance do vocal fizeram com que ela se destacasse no vasto time de cantoras que vem surgindo na música brasileira. Ela já participou de shows de bandas como DonaZica e Trash Pour 4, e cantou com músicos como Júnio Barreto e Tié.

Sobre a música: “Fiz uma gravação caseira de ‘Efêmera’ e coloquei no meu Ipod. Aí troquei de Ipod com o Gustavo Ruiz e ele encontrou a música. Chegou todo empolgado, dizendo que era boa, mas que precisava de alguns ajustes. Foi a última música a entrar para o disco e a primeira a ser gravada.”

14 . Spray – Walverdes

Autoria . Walverdes
Banda . Gustavo Mini Bittencourt, Patrick Magalhães e Marcos Rübenich

A banda porto-alegrense Walverdes surgiu em 1993 e levou o rock gaúcho para outras cidades brasileiras. Com cinco fitas cassete e quatro CDs lançados, eles tocaram ao lado de bandas importantes como Nebula, Breeders, Supergrass, MQN, Forgotten Boys, Autoramas, Nação Zumbi, e outras.

Sobre a música: “Spray” é irmã prematura das faixas que compõem o próximo álbum dos Walverdes. Enfia os dois pés no lodaçal mais pesado em que a banda se meteu no disco “Anticontrole”, mas tem um riff que lembra a fase “Rocket From The Crypt”.

15 . Rio – Akira Presidente

Autoria . Akira Presidente, Sain e A.G Soares
Banda .  Akira Presidente

O MC Paulo Freire a.k.a Akira Presidente trocou o terno de advogado por uma carreira no hip-hop. Neste ano, lançou o elogiado disco “Meu Sotaque, Meu Flow”, que reúne 12 faixas inspiradas no funk, com letras que falam sobre temas sociais, sobre o Rio de Janeiro e sobre amor.

Sobre a música: “Rio” retrata o cotidiano do bom e velho carioca: frequentador do Maracanã, da praia, amante do samba e do funk. Por isso o clima hip-hop/bossa da sonoridade criada pelo produtor A. G Soares.

16 . Bosta Nova – Lulina

Autoria . Lulina e Léo Monstro
Banda . Léo Monstro, André Édipo, Missionário José, Pedro Falcão

Lulina surpreendeu com as canções do disco “Cristalina”, lançado no ano passado. Suas músicas passam por temáticas que falam sobre sono, balada paulistana, extraterrestres e sua infância em Olinda. A sonoridade do álbum é calcada em melodias leves e na terna voz da cantora e compositora pernambucana.

Sobre a música: “‘Bosta Nova’ foi composta por mim e por Léo Monstro nos idos de 2004, durante uma conversa sobre a hipocrisia das festas de réveillon. Em Recife, por exemplo, é comum ouvir um frevo nas primeiras horas do novo ano, para dar aquela animada. Embalados por essas e outras lembranças bizarras, fizemos essa homenagem à nossa necessidade de reset anual.